Dr. Rogério Fraga
CRM - PR: 16625

Urologia



Cistite Recorrente é uma DST?

Uma das dúvidas mais frequentes no consultório médico, veiculadas na internet, ou outros meios de comunicação é se a Cistite de Repetição é uma doença sexualmente transmissível (DST).

A resposta é objetiva: Não.

Conceitualmente as Doenças sexualmente transmissíveis são infecções transmitidas através de uma relação sexual com alguém que já seja portador da infecção.

Como a Cistite, em geral, é causada por bactérias do próprio períneo feminino a bactéria não é adquirida no contato sexual, desta forma não é uma DST.

O que ocorre durante a atividade sexual é o deslocamento das bactérias da região perineal até a bexiga. Se estas colônias de bactérias não forem eliminadas, a chance de infecção torna-se significativamente maior. Uma boa estratégia para prevenção do quadro é urinar após a atividade sexual.

A outra questão é se as bactérias do períneo feminino podem causar doenças sexualmente transmissíveis no parceiro. Embora esta pergunta seja bastante lógica e iria de encontro ao conceito de DST, isto acaba não acontecendo, pois a concentração bacteriana perineal é muito pequena para produzir infecções no homem.

A manipulação de regiões muito colonizadas por bactérias como o reto e ânus, durante a relação sexual, pode estar associada a instalação de infecções genitais no homem. Desta forma, a utilização de métodos de barreira (preservativos) é a recomendação para prevenir este quadro. Na ocorrência de penetração anal, a penetração vaginal logo a seguir deve ser evitada, pois a quantidade de bactérias passaria a ser significativa nesta condição.

Não há como comprovar se determinadas posições durante a relação sexual estão mais ou menos associadas a prevalência de cistite, mas posições dolorosas podem indicar pouca lubrificação vaginal, pouco relaxamento da musculatura pélvica ou mesmo a vigência de outros eventos inflamatórios, como o corrimento vaginal.
A impressão de que a atividade sexual é prejudicial à saúde é extremamente nociva e deteriora a qualidade de vida. Se houver dúvidas neste sentido há necessidade de realizar uma consulta médica para elucidação do diagnóstico.


Veja Também
Cistite Recorrente: Inimiga número 1 da qualidade de Vida da mulher!
Dr. Rogério Fraga
PR
Cistite Recorrente é uma DST?
Dr. Rogério Fraga
PR
Cistite Recorrente
Dr Rogério Tadeu Felizi
Santo André SP
Cistite Recorrente
Dr.Waldemy B. de Carvalho
Recife PE
Cistite: Uma eterna batalha
Dr. Marcelo Silva Watanabe
Santo André SP
Pacientes com infecção urinária recorrentes apresentam um comprometimento importante da qualidade de vida.
Dra. Miriam Dambros
São Paulo SP
Os sintomas de infecção urinária atrapalham a qualidade de vida
Dra. Sylvia Faria Marzano
São Caetano do Sul SP